Notícia

15/04/2016 08h00

A vida da mulher a partir dos 50 anos

Não devemos colocar esse rótulo “velhice”, ou “mulheres mais velhas”, devemos sim, dizer mulheres que atingiram sua plenitude, com sabedoria, experiência e dignidade de viver

Por Antonio de Andrade / Nosso Bem Estar

Antonio de Andrade \ Lucas Ferreira
Dr anronio

É importante que tenham corações plenos de amor, uma paz interior e cultivar sempre a felicidade.

Sabe-se que em décadas passadas a expectativa de vida, principalmente no Brasil era de 50 a 60 anos, com uma diferença favorável as mulheres.  As estatísticas de 2012 apontam que essa expectativa passou para 74 a 76 anos, e a tal chamada síndrome da fragilidade vem reduzindo. Hoje nota-se cada vez mais um avanço nas mudanças físicas e emocionais das mulheres com idade superior a 50 anos.

A medicina também avançou principalmente na geriatria e nos tratamentos de rejuvenescimento, que fizeram com que as mulheres mais velhas se preocupassem mais com a aparência física e mental, tornando-as com uma aparência mais jovial e com mais saúde.

Atualmente as cinquentonas não ficam mais apriosonadas em relaciomanentos insatisfatórios, por isso os aumentos de divórcios e de novos casamentos nessa faixa etária vêm aumentando a cada dia.
As mulheres mais velhas estão mais independentes, sabe como driblar a velhice, buscando alternativas nas academias, em tratamentos de beleza, com cirurgias plásticas, outros procedimentos e também com hábitos alimentares mais saudáveis.

A tal falada 3ª idade, hoje é vista de maneira diferente, pois as mulheres mais velhas são as grandes frequentadoras das academias, estão envolvidas em atividades sociais, busvam terapias alternativas para melhorar a parte psíquica e esperitual.

É claro que uma vida mais saudável, sempre trará resultados satisfatórios, mas o mais importante é a frequência ao ginecologista, ao cardiologista e ao geriatra, porque com o envelhecimento as doenças podem chegar, mas com todos esses cuidados podemos adiar cada vez mais a tal temida e ate indesejável “velhice”.

Não devemos colocar esse rótulo “velhice”, ou “mulheres mais velhas”, devemos sim, dizer mulheres que atingiram sua plenitude, com sabedoria, experiência e dignidade de viver; rótulos negativos jamais, a essência da vida é andar para frente, sem medo.

É importante que tenham corações plenos de amor, uma paz interior e cultivar sempre a felicidade.

--

Dr. Antonio de Andrade é Educador e Psicanalista

Terapia de Grupo para Mulheres Maduras
Refletir sobre os caminhos da vida | Uma melhor razão de viver
R. Venâncio Ayres, 415 | Centro | 15 3272.8090

X