Família

07/05/2015 09h50

Cinco livros sobre diversidade sexual para ler em família

Liberte-se do preconceito com a literatura

Por Nanda Barreto/Nosso Bem Estar

Divulgação/NBE
Lv276278 z

Ler para entender

Unidas em defesa dos direitos da população LGBTT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgênero), o movimento Mães pela Igualdade sugeriu uma lista de livros para quem quiser ler e refletir sobre este tema em família. A professora e escritora carioca Georgina Martins, 55, acredita que a literatura e o cinema são excelentes alternativas para quem quer entrar em contato com este universo complexo que envolve amor, preconceitos, integridade, relações sociais e tantas outras humanidades.

"O seu filho não é o que você quer, ele é o que é. Uma questão fundamental é não esconder isso de si mesmo. Quanto mais a gente oculta um sofrimento, mais ele se torna um fantasma. Se o seu filho é gay e você não sabe o que fazer, procure alguém para conversar. Converse com várias pessoas, ouça muitas opiniões, recicle suas ideias”, sugere Georgina.

No entanto, como a sociedade ainda é muito conservadora, é comum que as pessoas não encontrem espaços de diálogo. Nesse caso, ler e assistir filmes pode ser um caminho interessante. "Quando a gente não conhece algo, temos medo. O medo abre espaço para o preconceito, que é uma defesa. Se nos abrimos para o outro, isso muda", sustenta Georgina.

(Se você tiver mais sugestões, envie para nós! Vamos ampliar esta lista junt@s! redacao@nossobemestar.com)

Leia também:
Elas abraçam o arco-íris da diversidade
Sete filmes sobre diversidade sexual para assistir em família
 

Confira as dicas:

Mãe Sempre Sabe? (Edith Modesto)
O livro nos traz uma abordagem franca e original sobre o complexo e ainda pouco explorado tema da diversidade sexual dentro da família, a fim de fornecer instrumentos emocionais e psicológicos para os pais lidarem com a orientação sexual de seus filhos e filhas.

Livros infanto-juvenis (Georgina Martins)

O menino que brincava de ser
Ser príncipe, bruxa, tudo o que a imaginação mandar. E pelo faz de conta descobrir quem se é de fato. O livro de Georgina Martins mostra, pela inocência de Dudu, o menino que brincava de ser o que sua imaginação permitisse e a reação dos adultos, com seus julgamentos. Pinky Wainer assina as belas ilustrações com traçado infantil.

Tal pai, tal filho?
O grande sonho daquele garoto era se tornar bailarino. Mas o pai, valentão e turrão como ele só, não podia nem conceber tal ideia. Para ele, dançar não era "coisa de homem". Mas a determinação do menino era tanta, que nem a reprovação do pai o fez abandonar seu desejo.

Todos os amores
Os gregos da Antiguidade cultuavam muitos deuses e tinham uma concepção diferente sobre o amor. 'Todos os amores' reúne mitologia grega e ficção, apresentando algumas formas de amar e a busca pela felicidade.

Tudo por você
Rafael é um garoto tranquilo, simpático, muito boa gente. No entanto, sofre perseguições – e até agressão física – pelo fato de ser gay.“Ele nunca fez mal a ninguém,” diz a sua mãe, “pelo contrário, é um menino tão sensível! Quando era menor, sempre chegava em casa chorando porque os outros meninos implicavam com ele, chamavam ele de mulherzinha...” O nome disso é bullying, um problema provocado por gente que se acha no direito de espezinhar quem é diferente– pelo simples fato de ser diferente. Neste livro, as aventuras e desventuras de Rafael e seu amigo Pedro quando ambos se vêem obrigados a lidar com esse problema.

Assista ao vídeo com a escritora Georgina Martins:

X