Crescimento pessoal

23/01/2017 08h00

Tempo de Evoluir

Conversamos com Dan Millman, autor do clássico livro “O Caminho do Guerreiro Pacifico”. Nesta entrevista exclusiva, ele compartilhou um pouco da sua visão e de seus projetos, além de apontar elementos chaves do Crescimento Pessoal.

Por Max Bof e Filipe Marcel

Divulgação
Autor

Hoje com 70 anos e 13 livros publicados, Millman segue percorrendo o mundo com palestras

A iluminação pode ser encontrada nos lugares mais inusitados. No caso do escritor norte-americano Dan Millman, tudo começou em um posto de gasolina, no final da década de 60. Foi nessa época que ele, um jovem ginasta universitário obcecado pela vitória, teve seus primeiros contatos com o homem que viria a se tornar seu mestre, Sócrates. A história foi registrada pelo próprio Millman no best-seller intitulado “O Caminho do Guerreiro Pacífico”, lançado em 1980, e depois no filme “Poder Além da Vida”, com o ator Nick Nolte no papel de Sócrates.

Hoje com 70 anos e 13 livros publicados, Millman segue percorrendo o mundo com palestras. Através das apresentações, o autor compartilha as lições que recebeu, mostrando que a felicidade não está no destino que traçamos, mas sim na jornada. Sempre bem humorado (outra chave da sua realização pessoal), ele ensina que a vida precisa ser vivida intensamente no presente, e não baseada nos desejos futuros ou nas lembranças do passado. Na entrevista a seguir, concedida com exclusividade ao Nosso Bem Estar, Dan Millman revela as bases do seu aprendizado que levará você ao caminho do guerreiro pacífico.

NOSSO BEM ESTAR - O livro O Caminho do Guerreiro Pacífico acabou se convertendo num clássico, numa referência, principalmente para o público ligado a espiritualidade, crescimento pessoal e holismo nessas últimas décadas. Como você enxerga os temas e perspectivas que o livro apresenta em face do mundo ultra veloz e mega conectado de hoje?

DAN MILLMAN  - Apesar das mudanças que vemos na paisagem e nos desafios, podemos sempre nos adaptar e mover-nos com graça através de tudo, com um coração pacífico e um espírito guerreiro. Isso permaneceu verdadeiro ao longo da história humana. Hoje enfrentamos grandes desafios e aceleramos o tempo das mudanças.  Assim, cada um de nós, em nossa própria vida e esfera de influência, pode e deve trazer a luz e o comportamento construtivo que queremos - não ao "mundo" de uma forma abstrata, mas aos nossos amigos, familiares e colegas. A vida cotidiana continua sendo a arena do guerreiro pacífico. 

NBE - Muitos atletas que tiveram contato com a tua obra passaram a entender melhor a relação do contato com o Agora, com a melhora da concentração e do resultado. Isso é uma coisa que sempre visualizaste ou acabou acontecendo naturalmente?

DAN  - As anotações e perspectivas que eu compartilhei vieram da minha experiência de dentro da prática atlética do corpo, mente e espírito. Digo isso porque muitos atletas possuem um acesso profundo ao seu funcionamento, inclusive em nível celular, graças a um treinamento contínuo. No entanto, muitas vezes, os atletas falham ao perceber que estão focados apenas em ganhar e perder, pontuações e números. A formação, seja ela na dança, de um instrumento musical, ou qualquer outro tipo de arte, pode perfeitamente se tornar um caminho de evolução pessoal.

 NBE  - O filme baseado no Caminho do Guerreiro Pacifico (2006) teve uma ótima repercussão. Como foi a experiência do filme?  Tiveste alguma participação no processo? Gostou do resultado?

DAN  - Como autor do livro, eu sou muito grato por uma empresa ter se mostrado interessada em gastar seus fundos para criar uma adaptação cinematográfica do meu trabalho. Observar o processo foi uma experiência de aprendizagem. Eu era capaz de oferecer algumas sugestões, mas eu também soube sair do caminho e deixar os cineastas fazerem o trabalho deles. Acho que o livro é o livro e o filme é o filme, mas eu posso dizer que o filme transmitiu alguns conteúdos que estavam bem presentes no espírito do livro, o que ajudou bastante a atingir um novo público. 

NBE  - Houve rumores, tempos atrás, de que poderia haver também a adaptação para o cinema de As Jornadas de Socrates? Alguma chance?

DAN  - Um jovem roteirista escreveu um roteiro, adaptando As Jornadas de Sócrates para o meio cinematográfico. Recebemos algumas solicitações, mas ainda não fizemos acordo. Por isso, os direitos de cinema e roteiro ainda estão disponíveis.

NBE  - Aliás, ainda há algo a ser dito sobre Sócrates? As pessoas têm muita curiosidade sobre ele e a sua relação contigo?

 DAN  - Qualquer um pode ir ao meu site: www.peacefulwarrior.com e clicar em Q&A e ver um vídeo sobre "Quem é Sócrates?".

NBE  - No que você está trabalhando no momento? Algum novo livro a vista?

DAN  - Meu novo livro que será publicado no próximo verão [julho/17] é THE HIDDEN SCHOOL, completando  a "saga guerreiro  pacífico" - e Sócrates pode até fazer outra aparição. 

NBE  - Quais livros e filmes são teus preferidos? Tuas referências?

DAN  - Muitas pessoas podem ler tal lista como recomendações para elas. Mas é um princípio básico, na forma que eu ensino, não existem melhores filmes, livros, professores ou caminhos - apenas o melhor para cada um de nós em um determinado momento da vida. Para satisfazer sua pergunta, posso dizer que entre os livros, a trilogia do Senhor dos Anéis é um dos meus favoritos, e para os filmes, encontro um grande significado (bem como entretenimento) na comédia profunda, no filme Feitiço do Tempo, protagonizado pelo Bill Murray.

NBE  - Que mensagem ou conselho tu darias para as pessoas nesse momento da nossa civilização? O que podemos fazer para tornar esse mundo um lugar melhor?

DAN  - Nunca foi fácil fazer grandes mudanças no mundo. Mas, tornando-se a melhor versão de nós mesmos, ou do que podemos ser, mesmo que nós tropeçamos em direção à luz, certamente iremos fazer uma diferença positiva para as pessoas ao nosso redor. Temos mais controle e poder sobre nossa esfera mais próxima de influência. Eu não sabia, anos atrás, como minha escrita poderia tocar tantas vidas. E nesse caminho percebi que só podemos fazer o que fazemos. Como um sábio disse uma vez: "Ao influenciar outras pessoas, nosso exemplo não é a coisa principal - é a única coisa".

NBE - Em 1998, você escreveu um dos seus livros mais interessantes: “Luzes no Dia a Dia” (Everyday Enlightenment). Nele, você apresenta 12 passos para o Crescimento Pessoal, abarcando de forma muito ampla as mais diversas instâncias do Ser e da Vida. Pode comentar um pouco sobre este trabalho?

DAN - Quando eu faço as perguntas certas, as respostas aparecem. Um dia, em 1995, perguntei a mim mesmo: "O que significa toda essa gama de crescimento pessoal e desenvolvimento?" O que veio a mim foi o que pareciam ser áreas centrais da vida - o que eu chamo de 12 portões de entrada. Para colocar isso mais concretamente, eu diria agora que, se a Terra é uma escola, e a vida diária é a nossa sala de aula, então estamos todos matriculados em pelo menos doze cursos. Em certo sentido, podemos dizer que devemos aprender a perceber nosso valor, recuperar nossa vontade, energizar nosso corpo, gerenciar nosso dinheiro, domar nossa mente, confiar em nossa intuição, aceitar nossas emoções, enfrentar nossos medos, iluminar nossa sombra, abraçar nossa sexualidade, despertar nosso coração e servir nosso mundo, tornando-nos plenamente mais humanos. Esta é a verdadeira arena do potencial e da possibilidade humana. À medida que amadurecemos nessas áreas, nossa atenção é livre para apreciar melhor o embelezamento em nós mesmos e em nosso mundo, permitindo-nos experimentar uma vida mais espiritual, ou uma vida cheia de Espírito.

 

OS 12 PASSOS DO CRESCIMENTO PESSOAL

O caminho do crescimento pessoal leva para cima, por meio das provações até os picos de nosso potencial. Nessa jornada, encontramos 12 passagens. Sua finalidade é a evolução. Sua arena é a vida diária. Seu segredo é a ação. E seu momento é Agora!

Dan Millman

 

1 - Descubra seu valor

Não importa o quanto você possa ser inteligente, atraente ou talentoso - até o grau em que duvida do seu valor você tende a sabotar seus esforços e solapar seus relacionamentos.

A vida está cheia de dádivas e oportunidades. Você irá se abrir para recebê-las e gozá-las até o grau em que começar a apreciar seu valor inato e oferecer a si mesmo a mesma compaixão e o mesmo respeito que daria aos outros.

Descobrir seu valor liberta seu espírito.

2 - Reivindique sua vontade

Dentro de você há uma força inexplorada de vontade, espírito, coração.

A espécie de força que não cede diante da adversidade.

Você tem apenas que recordar seu propósito, a visão que irá levá-lo às estrelas, às profundezas dos oceanos e a escadaria acima até a alma.

Grande força de vontade reside dentro de você, à espera de ser expressa.

3 - Energize seu corpo

Seu corpo é a única coisa garantida que você deve manter por toda a vida.

Ele forma a base de sua existência terrena. Energizar seu corpo enriquece sua vida, ampliando toda capacidade humana.

Se você carece de vitalidade, nada mais importa realmente. Se você tem sua saúde, tudo é possível.

4 - Gerencie seu dinheiro

O dinheiro não é bom nem mau, mas uma forma de energia.

Como o amor ou o medo, ele pode servi-lo ou prendê-lo, dependendo de como você o gerencia.

Esclarecendo suas metas e usando seus dons, você pode ganhar bom dinheiro, fazendo aquilo de que gosta, servindo ao mesmo tempo ao apelo mais alto da sua alma.

Usando o dinheiro de forma sábia, você aumenta a riqueza material e espiritual em seu mundo.

5 - Dome sua mente

Você percebe o mundo por uma janela obscura de crenças, interpretações e associações.

Portanto, o mundo é um reflexo de sua mente. À medida que sua mente clareia, você percebe a realidade simplesmente como ela é.

O que sua experiência de vida revela a respeito de seus filtros de percepção?

 6 - Confie em sua intuição

Por baixo da consciência diária está uma consciência de feiticeiro, de criança-tecelã de sonhos, defensora do instinto.

Seu subconsciente tem as chaves para um tesouro de sabedoria intuitiva, visão clara e poder inexplorado.

Tudo o que você tem de fazer é olhar, ouvir, confiar, prestar atenção a sonhos, sentimentos, instinto.

Se não pode confiar em seus próprios sentidos interiores, em quem pode confiar?

7 - Aceite suas emoções

Emoções são como ondas no mar ou tempo nos céus, crescendo e passando como querem.

Você não pode controlar seus sentimentos por um ato de intenção ou vontade.

Assim, não é responsável por seus sentimentos, somente por sua reação a eles;

Aceite as emoções completamente, não interfira nos seus sentimentos.

Apenas não deixe que eles dirijam sua vida.

8 - Enfrente seus medos

O medo é um ótimo servidor, mas um senhor terrível.

Como a dor, ele pode alertá-lo e aconselhá-lo, mas também pode obscurecer ou limitar sua vida.

O medo aparece sob muitos disfarces, como “Não estou realmente interessado em fazer isso” ou “Por que me preocupar”? Ou “Não posso.”.

Você enfrenta o medo todos os dias - medo de fracasso, de rejeição, até mesmo medo de ser você.

Seus medos não são muros, mas obstáculos.

Coragem não é a ausência de medo, mas sua conquista.

9 - Ilumine suas sombras

Como criança, você era puro potencial, pleno e inteiro, aberto e autêntico, produtivo e poderoso, bom e mau, disciplinado e espontâneo, um receptáculo de possibilidades.

Ao crescer, você rejeitou partes do seu ser que conflitavam com valores emergentes.

Criando falsas autoimagens, você tornou-se “isto”, mas não “aquilo”.

Opostos ocultos terão seu dia, é o que você não vê que pode feri-lo.

Iluminando sua sombra, você se torna inteiro novamente, e real.

Liberando energia anteriormente presa à defesa da autoimagem, você encontra energia, compreensão, humildade e compaixão.

10 - Aceite sua sexualidade

Desejos e apetites - por liberação sexual, por comida, por vida - são tão naturais para você como as nuvens para o céu ou as ondas para o mar.

Se você suprimir ou explorar a força ascendente de seus impulsos, criará obsessões, compulsões, segredos e culpas.

Não é uma questão de tolerar ou negar as energias da vida, mas de observá-las, aceitá-las e sabiamente canalizá-las.

A aceitação da sua sexualidade comemora sua humanidade.

11 - Desperte seu coração

O amor é o maior segredo da vida.

Ele transcende medo e isolamento, guiando-o além dos baixios de sentimentos, até as praias do ser sem limites.

O amor vive não só de palavras ou sentimentos, mas de ações que o levam além dos interesses do Eu separado, além de razões ou motivos, para aceitar todas as pessoas, coisas e circunstâncias.

A gentileza amorosa começa com pequenas coisas, em momentos de discernimento e humildade, nos anseios da sua alma pela comunhão do amor, a qual está à espera do outro lado da porta do seu coração.

Você não está aqui para contatar seu Eu mais elevado, está aqui para transformar-se Nele.

12 - Sirva seu mundo

Servir é uma atitude baseada no reconhecimento de que o mundo o apoiou, alimentou, ensinou, testou - quer você merecesse ou não.

A compreensão desta verdade simples pode levá-lo a fazer o que puder para pagar uma dívida ilimitada de gratidão.

Servir é, ao mesmo tempo, um meio e um fim. Ao dar aos outros, você se abre para o amor, a abundância e a paz interior.

Você não pode servir os outros sem elevar a si mesmo.

 

Extraído do livro Luzes no Dia a Dia. Editora Rocco.

X